Pesquisa de satisfação no consultório: por que fazer?

Publicado em: 05 outubro 2018 - Categoria: Gestão de clínicas

O que move uma empresa ou uma loja é o relacionamento com o público. E na área da saúde isso não é diferente. Entretanto, clínicas e consultórios podem ter um pouco mais de dificuldade na hora de estreitar o relacionamento com os pacientes. Por isso, a pesquisa de satisfação pode ajudar a conhecer como anda essa relação e como melhorá-la.

Essa pesquisa é um passo fundamental para conhecer os pontos que devem ser aprimorados para que você possa agradar ainda mais seus pacientes. Se você ainda tem dúvidas se deve adotar a pesquisa de satisfação, reunimos aqui alguns benefícios que a avaliação continuada pode trazer para o seu consultório. Acompanhe!

Conquista de confiança e fidelidade

Enquanto você tem uma visão particular sobre a sua clínica, seus pacientes podem enxergá-la de maneira distinta. Ao permitir que eles tenham acesso a um canal em que possam descrever como se sentiram durante a passagem pelo seu consultório, será possível conhecer as opiniões dos pacientes. Elas são de extrema importância para identificar aquilo que pode, ou deve, ser melhorado.

E, ao perceberem que você tem a intenção de respeitar e colocar em prática as sugestões dadas, as pessoas terão mais confiança em você e em seu trabalho.

Um paciente satisfeito provavelmente indicará seu consultório a familiares e amigos, bem como terá vontade de voltar mais vezes.

Melhora no armazenamento de dados

O armazenamento de dados, muitas vezes precário, é um dos principais problemas que refletem diretamente na satisfação do paciente. Essa precariedade na hora de armazenar dados pessoais faz com que o atendimento seja prejudicado ou que haja divergência nas informações.

Uma forma de resolver a questão é manter todos os dados importantes em um lugar que seja de fácil acesso para todos os profissionais da clínica.

Redução de erros

É necessário também prestar atenção nos detalhes. Um ambiente que seja organizado e confortável para o paciente contribui para que ele se sinta seguro e tenha a certeza de que será bem atendido. Além disso, ter confiança no serviço prestado fideliza o paciente.

Essas são algumas das vantagens que a pesquisa de satisfação continuada tem a oferecer. Mas, para isso, é necessário construir um bom questionário. Veja a seguir como fazê-lo.

Perguntas

Tenha em mente que os questionários devem ter perguntas mais diretas e que estejam relacionadas a experiências do paciente, como a qualidade do atendimento, a limpeza do consultório e a interação com profissionais.

Uma boa ideia é classificar cada experiência em uma escala de 0 a 10 para que seja possível organizar os dados em um gráfico no qual você possa visualizar o desempenho de todos os setores e verificar em quais aspectos deve haver mudanças.

Além disso, é importante evitar perguntas mais óbvias, pois a chance de entediar os pacientes com elas é grande. Portanto, é preciso inovar no questionário.

Campo de sugestão

Mesmo que, algumas vezes, as pessoas não consigam expressar de maneira adequada satisfação ou descontentamento com algum quesito, campos de sugestões incentivam que o paciente dê ideias e opiniões sobre temas não abordados nas perguntas fechadas.

Canal

Você pode cair na tentação de realizar a pesquisa de satisfação logo no consultório, enquanto os pacientes esperam pelo atendimento. Mas isso não é muito recomendado, pois eles podem ficar irritados com a demora.

Portanto, o melhor é contactar as pessoas para a realização do questionário em um momento adequado. Você pode investirnas pesquisas online, já que esse é um método mais prático. Tenha em mente que, quanto mais fácil for o acesso, mais os pacientes se sentirão com vontade de participar.

Uma pesquisa de satisfação faz toda a diferença na gestão de uma clínica. Agora, basta você avaliar as melhores perguntas e os canais mais adequados para começar a ver como anda a satisfação dos seus pacientes.

Gostou da dica? Então siga a gente nas redes sociais! Estamos no Facebook e no Instagram.

Compartilhe: